Tipos de Visto Temporário

Tabela Geral de Vistos

 

  • Cientistas e Investigadores (J): Investigador, Médico Interno ou Investigador, Professor, Leitor, Conferencista; Visitante de Intercâmbio.
  • Atletas, Artistas e Actores (O or P) - Pessoas com talentos extraordinários e Profissões de entretenimento.
  • Au Pairs (J) - Au-pairs e Amas
  • Negócios (B1) - Negociações de contratos, consultadoria com associações empresariais, litígios, participações em convenções cientificas, educacionais, profissionais/convenções de negócios, conferências ou seminários e outras actividades legítimas de natureza comercial ou profissional. Tripulantes de barcos privados.
  • Visto de tripulante (C1/D) - Tripulantes de linhas áreas internacionais e companhias marítimas na sua capacidade operativa normal e ao serviço de um barco. Por exemplo, Engenheiros, Imediatos, etc.
  • Intercâmbio cultural (J) - Participantes num programa de intercâmbio cultural designado para providenciar treino, emprego e troca de conhecimentos culturais.
  • Empregadas Domésticas (B1) - Empregadas domésticas que acompanhem a entidade patronal para os Estados Unidos. 
    • Acompanhantes de um portador de visto de não imigrante: Empregados pessoais ou domésticos que acompanhem ou se juntem ao empregador com estatuto de não imigrante
    •  Acompanhante dum Cidadão Americano: Empregados Domésticos ou pessoais que acompanhem ou se juntem ao cidadão americano empregador que normalmente reside no estrangeiro.
  • Visitante de Intercâmbio (J) - Aceitando um emprego, treino ou investigação nos Estados Unidos, no âmbito de um programa financiado por uma instituição educacional ou sem fins lucrativos.
  • Noivo(a) (K) - Um noivo(a) de um cidadão americano que viaje para se casar e viver definitivamente nos Estados Unidos.
  • Turismo (B2) - Férias;Turismo ou visitas a familiares ou amigos.
  • Media (I) - Membros da Comunicação Social estrangeira, Jornalistas ou Correspondentes em serviço.
  • NATO - Oficiais viajando com Guias de Marcha NATO.
  • Trabalhadores Religiosos (R) – Trabalhar como membro duma organização religiosa ou congregação dos Estados Unidos das que são consideradas sem fins lucrativos.
  • Estudantes (F) - Um estudante que tenciona estudar numa Universidade ou numa instituição académica.
  • Visto temporário (H) - Exigido aos trabalhadores que vão desempenhar funções num trabalho temporário contratado de antemão.
  • Funcionários transferidos (L) - Funcionários de uma empresa internacional que tenham sido transferidos temporáriamente para uma empresa mãe ou afiliada, ou subsidiária da mesma companhia, nos Estados Unidos.
  • Negociantes e Investidores (E) - Um cidadão nacional de qualquer dos países com que os Estados Unidos mantêm um tratado de comércio e navegação que planeia constituir um negócio substancial ou desenvolver e dirigir as operações de uma empresa na qual tenha investido ou esteja no processo de investir um capital substancial.

Tipos de Visto Temporário - Tabela Resumida

A

Ministros, diplomatas, embaixadores ou oficiais consulares.

Embaixador, ministros, diplomatas ou oficiais consulares. 3 categorias de A: [A-1]: Embaixadores, ministros, ou diplomatas/oficiais; [A-2]: outros oficiais e funcionários credenciados de governos estrangeiros; [A-3]: assistentes pessoais, criados, parentes próximos de portadores de vistos A-1 e A-2.

B-1

 

O " Visto de Visitante a Negócios" é a categoria mais utilizada geralmente por pessoas que iniciam negócios nos Estados Unidos. O visto é emitido com base nos méritos individuais do requerente; normalmente, não é necessário contratar advogados quando se aplica para um visto B-1. O B-1 permite que um indivíduo estabeleça uma corporação nos E.U.A., adquira propriedade, assine contratos, etc.; impossibilita o indivíduo de controlar diretamente o negócio nos E.U.A., ou de alguma maneira receber salários de uma fonte dos E.U.A., mesmo que seja proprietário. O turista B-1 para a categoria de negócios é procurado por pessoas de negócios que vêm aos Estados Unidos para participar de atividades profissionais, negócios ou comércio, relacionados ao seu negócio estrangeiro. Um turista B-1 para negócios não pode ser pago por uma fonte dos Estados Unidos, a não ser eventuais despesas de manutenção ou de viagens. B-1 visitantes não podem ter nenhum emprego local.  

B-2

 

Turista por prazer concedidos com B-2 Vistos, são usados pela maioria da pessoa que vem aos E.U.A. cada ano. Pessoas com esta classificação de visto geralmente são admitidos por um período de até seis meses e podem aplicar para extensões. Entretanto, a limitação máxima de estada para esta categoria de visto é um ano.

Quando o turista entra nos E.U.A. um pedaço de papel branco e grampeado no seu passaporte. Esse documento é chamado I-94. E a data no I-94 que controla o período permitido a você sua permanencia nos E.U.A., não o carimbo do visto obtido no Consulado. O selo do visto obtido no Consulado estabelece o último dia que você pode entrar nos E.U.A. com aquele visto. A data no I-94 estabelece quanto tempo você é autorizado a permanecer nos E.U.A.

Antes que seja emitido a você, um visto de turista para lazer, você deve satisfazer o Consulado Americano e o oficial da imigração na alfândega, pela qual você está vindo aos E.U.A. para uma visita temporária a lazer e que você tem uma residência no exterior que você pretende abandonar, para a qual você pretende retornar ao final da viagem. Um turista a lazer, não pode ser empregado nos Estados Unidos.

C

 

Um visto C é usado por pessoas que estão simplesmente parando nos Estados Unidos para continuarem as suas viagens, ou pessoas em trânsito para e procedente da Sede Distrital das Nações Unidas e países estrangeiros sob um acordo especial.  

D

Membro de um grupo, que fornece serviços Marítimo e Aéreo.

E1
&
E2

Os comerciantes do tratado são Vistos E-1, investidores do tratado são Vistos E-2.

Estes dois não-imigrante vistos estão mais próximos de um Green Card. Ao contrário da maioria dos outros não-imigrante visto, os comerciantes e os investidores do tratado não têm que ter uma residência permanente no exterior. Não há também nenhum limite na duração de sua estada desde que mantenham seu status. O Consulado Americano concede geralmente estes vistos por períodos múltiplos de cinco anos. Adicionalmente, o emprego por membros da família não é visto como violação do status.

Este visto parece ideal, entretanto, o problema é que somente os nacionais dos países que têm um "tratado de comércio e navegação" que fornecem entrada para não-imigrantes entre os E.U.A. e o país estrangeiro são qualificados.

A "Tratado de Comércio " está disponível aos indivíduos das nações que assinaram um tratado de comércio com os Estados Unidos. O Visto de Tratado de Comércio está disponível por um número ilimitado de anos e permite que o esposo e dependentes menores do recebedor vivam e atendam à escola nos Estados Unidos. Enquanto muitas grandes corporações envolvidas em importação/exportação utilizam a categoria, está sendo usada mais freqüentemente pelas companhias pequenas ou de até médio tamanho que procuram uma presença permanente de negócios nos Estados Unidos.

Assim como o E-1, o E-2 "Tratado de Investidor " permite que um indivíduo estrangeiro ou corporação, invistam ativamente em um negócio nos E.U.A. e permaneçam nos E.U.A. enquanto estiverem operando e administrando o negócio. Assim como o E-1, não tem nenhum limite no número dos anos e não requer uma residência estrangeira não-abandonável. O visto do investidor do tratado não é limitado a nenhum tipo particular de negócio e pode incluir restaurantes, fábricas, e ocasionalmente qualquer outro tipo de atividade permitida por Lei.

Países com Acordos Para Vistos E-1

Argentina Etiópia Omã
Austrália Finlândia Paquistão
Bélgica França Paraguai
Bolívia Alemanha Filipinas
Bósnia Grécia Eslovênia
Brunei Honduras Espanha
Canadá Irã Suriname
China (Taiwan) Irlanda Suécia
Colômbia Israel Suíça
Costa Rica Itália Tailândia
Croácia México Togo
Dinamarca Holanda Turquia
Estônia Noruega Reino Unido

  Países com Acordos Para Vistos E-2

Argentina Austrália Áustria
Bangladesh Bélgica Bósnia
Bulgária Camarões Canadá
China (Taiwan) Colômbia Congo

 

 

 

 

 

F-1

Os nacionais estrangeiros podem vir aos Estados Unidos à estudo em instituições autorizadas. Estes estudantes variam entre escolas elementares ate estudos pós-doutorado. Os estudantes que estão vindo aos E.U.A. para fazer cursos vocacionais recebem Visto M e serão discutidos mais tarde. Desde que o estudante mantenha seu status ele ou ela pode estudar e permanecer nos Estados Unidos por muitos anos a fim de concluir seus estudos. Muitos podem também qualificar para o treinamento prático após a conclusão dos estudos.

Quando um estudante entra nos Estados Unidos ele ou ela é admitido geralmente pela "Duração de Estada", e deve obter um curso a tempo integral na escola que o aceitou e foi aprovada pelo serviço Consulado Americano ou pelo Serviço de Imigração. Os estudantes continuam no status por um período de 60 dias após a conclusão de seu curso.  

G

Representantes que ocupam cargos de relevada liderança, que vão trabalhar nos EUA para uma organização internacional e seus parentes próximos.

Vistos G-1: (1) Representantes principais residentes, seus familiares e equipe [de qualquer classe, incluindo serventes e pessoal de escritório, desde que lhes sejam designados uma “residência básica”]; (2) Representantes oficializados por governos estrangeiros; (3) Representantes de organizações internacionais reconhecidas (ex.: FMI, Nações Unidas, Organização dos Estados Americanos, Organização da Unidade Africana); (4) Sujeitos somente à certas bases de inadmissibilidade de segurança; (5) A duração do status G-1 e G-2 dura até quando o Departamento de Estado dos EUA reconhece as credenciais.

Vistos G-2: (1) Outros representantes credenciados e familiares imediatos; (2) Pessoal de qualquer classe ou delegação temporária

Vistos G-3: (1) Representantes que, a princípio, se enquadrariam para os vistos G-1 e G-2, mas que o seu país não é reconhecido pelos EUA, ou (2) não faz parte de uma organização internacional.

Vistos G-4: (1) Oficiais e funcionários de organizações internacionais e seus parentes próximos;(2) tratamento especial rápido aos representantes das Nações Unidas, pois os EUA é o país anfitrião; (3) filhos e filhas, viúvos (as) e aposentados em status G-4 podem ser imigrantes especiais.

Vistos G-5: Atendentes, criados e empregados particulares dos portadores de visto G-1 a G-4.Trabalho geralmente não está disponível, mas pode ser autorizado para certas categorias G.

H-1(b)

Os Vistos de "Trabalhadores Profissionais Provisórios" estão disponíveis aos indivíduos com um grau de quatro anos de bacharel pelos E.U.A. ou no exterior procurando uma posição profissional com um empregador dos Estados Unidos. O emprego deve ser de acordo com o salário prevalecente para a posição na área geográfica onde o pretendente procura trabalhar. A aprovação do visto é para um período inicial de 3 anos, e um máximo de 6 anos. Os membros Canadenses e Mexicanos de determinadas profissões podem formar um processo de H-1B estabelecendo a ilegibilidade sob o acordo de comércio livre norte-americano (NAFTA). Os modelos de moda, internacionalmente reconhecidos podem também qualificar sob a categoria de H-1B.
Há atualmente um limite de 115.000 destes vistos por o ano.

H-1(C)

Para a obtenção deste visto, a pessoa tem de ser enfermeiro(a) formado e certificado(a) pelas autoridades competentes do país.  

H-2(a)

Trabalhadores provisórios que executam serviços agriculturais indisponíveis nos Estados Unidos.  

H-2(b)

Emprego provisório baseado em uma oferta para uma posição temporária. A aprovação é condicionada na evidência de que o trabalho é provisório e que não há nenhuma disposição, capacidade, ou qualificação de trabalhadores dos E.U.A. para a posição. Um contrato de trabalho deve ser obtido do Departamento de Trabalho dos E.U.A. A aprovação é somente para 1 ano, com no máximo uma presença de 3 anos.

H-3

Autorização de emprego com a finalidade de receber treinamento em um campo que não esteja disponível no país de origem do pretendente. O período da aprovação depende da natureza do treinamento proposto, mas não mais de 2 anos no total.

I

Um visto I é disponível para um estrangeiro que seja um representante autorizado de um Jornal Estrangeiro, cinema, ou de outros meios de informação, que procura entrar nos Estados Unidos unicamente para acoplar em um tipo de vocação, e a esposa e filhos menores desse representante.

J

Um Visto J é destinado para estrangeiros que irão realizar intercâmbio sob um programa especial promulgado em 1961. O objetivo do programa é promover relações internacionais, favorecendo intercâmbio de visitantes aos Estados Unidos, sob certos programas reconhecidos, para adquirirem conhecimentos que possam ser utilizados nos seus países de origem. Em conformidade com este objetivo, uma condição é imposta para determinados participantes, ou seja, que no final do programa eles retornem aos seus países de origem por dois anos, antes de se tornarem elegíveis para a solicitação de um Green Card, e certos vistos de não imigrante. Em outras palavras, certas pessoas com vistos J não podem receber um Green Card sem primeiro deixarem os EUA e residirem nos seus países de origem por dois anos. Para determinar se seu visto J está sujeito ao requisito de dois anos de residência no exterior, você deve observar cuidadosamente na parte inferior do canto esquerdo do formulário IAP-66 que você recebeu na entrada. Há uma caixa com duas linhas. Uma diz SUBJECT TO (Sujeito a) e outra diz NOT SUBJECT TO (Não sujeito a).  

K-1

Um cidadão estrangeiro que pretenda casar-se com um cidadão americano e que tenha intenção de solicitar um visto K-1 precisa obedecer certas formalidades, a saber: (1) poder comprovar por cartas, fotos, telefonemas, etc, que já conhecia seu futuro cônjuge há pelo há pelo menos dois anos da solicitação do visto; (2) demonstrar que tem planos de permanecer nos EUA em caráter permanente depois do casamento.

Os noivos devem casar-se no prazo de até 90 dias após a chegada do noivo(a) estrangeiro, caso contrário, estarão violando as leis de imigração.

A solicitação do visto K-1 pode ser preenchida pelo noivo(a) americano diretamente no INS (Serviço de Imigração e Naturalização) e, uma vez aprovada, deverá ser enviada ao consulado americano onde reside o noivo(a) estrangeiro.

O noivo (a) estrangeiro ao chegar aos Estados Unidos receberá um carimbo de autorização de trabalho em seu passaporte.

K-3
&
K-4

Uma nova categoria dentro das leis de imigração que permite ao esposo (a) e filhos de um cidadão americano ser admitido nos Estados Unidos em uma categoria não-imigrante. A admissão permite ao esposo (a) e filhos completar o processamento para residência permanente nos Estados Unidos, e ter permissão de trabalho enquanto os seus casos para o status de residente permanente estiverem pendentes. 

L-1

A categoria de "Transferência entre Companhias" é disponível para indivíduos que sejam proprietários ou empregados de uma corporação estrangeira que tenha trabalhado pelo menos um nos últimos três anos, em uma capacidade executiva, gerencial, ou de especial conhecimento. O empregador deve ser uma corporação dos E.U.A. relacionado diretamente, em qualquer maneira, à companhia estrangeira. O visto L-1 carrega uma aprovação máxima de sete anos, e talvez seja o caminho mais direto para a residência permanente nos Estados Unidos.

Detalhes sobre o vistos

Os vistos L transferências entre empresas interligadas se destinam às pessoas que vêm trabalhar nos EUA para um empregador que está relacionado com a empresa que o requerente trabalhou antes de entrar nos EUA. Esta categoria oferece uma série de vantagens que a torna mais valiosa do que os outros tipos de vistos.
Considerando que não há limite anual nos números emitidos, você pode aplicar simultaneamente para residência permanente enquanto em status L. Para muitos portadores de visto L, este é o visto mais fácil para se requisitar posteriormente o “green card.”

Os requisitos

O requerente de visto L-1 deve estar continuamente empregado no exterior, nos últimos três anos e desempenhar há pelo menos um ano antes de apresentar a solicitação, funções de cargo executivo , diretivo ou com conhecimentos especiais, para uma corporação parente, filial, ou subsidiária de um empregador americano. O empregador pode ser uma empresa ou outra entidade legal, incluindo uma instituição de caridade, religiosa, com ou sem fins lucrativos. O tempo de trabalho dispendido nos EUA não contará para o um ano de emprego exigido. É possível utilizar uma combinação de emprego de meio período para empresas filiais em alguns casos.

A firma americana e a firma estrangeira devem ter uma “relação formada.” Isto significa que a firma americana e a firma estrangeira devem ser proprietários da maioria das ações, ou, quando há menos propriedade majoritária, controle comum pela mesma pessoa ou entidade.

Terceiro, o requerente deve vir como um empregado nas funções de gerente, executivo, ou com conhecimentos especializados. “Conhecimentos especializados” refere-se aos empregados com:

Um conhecimento especial dos produtos da empresa e suas aplicações nos mercados mundiais.

Um conhecimento privado e avançado dos processos ou procedimentos da empresa.

O requerente deve pretender deixar os USA quando sua estadia terminar. Mas, no entanto, o requerente também pode procurar residência permanente simultaneamente sem afetar negativamente a possibilidade de manter ou extender um visto L. Isto é devido a teoria da dupla intenção que se aplica aos vistos L (como os vistos H-1B), tornando-os muito populares.

Definição Importante

Um “executivo” é alguém que dirige o controle da empresa ou a principal parte ou função da organização. Normalmente, os cargos executivos são presidentes, vice-presidentes e auditores. Espera-se que um executivo desempenhe um papel de supervisão na empresa (tanto sobre o pessoal quanto ao desempenho), e não inclui pessoas que estão executando as tarefas específicas de produção ou prestando serviços aos clientes.

Um “gerente” dirige a organização, o departamento, ou o desempenho da organização. Assim como os executivos, um gerente qualificado não supervisionará o desempenho básico de uma tarefa. Exceções se aplicam quando um gerente ou executivo vêm para abrir um novo escritório.

Período de Tempo

Executivos e gerentes permanecem em status L-1a até sete anos. Empregados com conhecimentos especializados podem permanecer nos EUA até cinco anos, e seus vistos são chamados de L-1b. Os vistos serão concedidos com uma validade de até três anos. O país de origem do requerente determina se os vistos são de múltiplas entradas ou não.

Regra especial para novos escritórios

As pessoas que vêm para estabelecer um novo escritório nos EUA receberão um ano de permanência no país. O INS também irá requerer informação adicional sobre os planos para o novo escritório, tais como: prova que o espaço para o escritório foi obtido, que o requerente tem a experiência apropriada com a empresa estrangeira e que a mesma permanecerá ativa durante todo o período da transferência do requerente para os EUA. Se a empresa quer ter uma extensão de visto L-1 além do ano inicial, deverá demonstrar no tempo da extensão que isto é para dar continuidade aos planos descritos na petição inicial.

Coletivo 1

As empresas que enviam uma grande quantidade de empregados para obtenção de vistos L-1, podem apresentar uma “aprovação coletiva” para todos os seus trabalhadores, ao invés de aplicar no INS individualmente para cada empregado. Para qualificar para uma petição coletiva, a empresa deve atender os seguintes critérios:

    Os escritórios estrangeiros e americanos devem estar envolvidos em comércio ou serviços.

    O escritório americano deve estar em funcionamento há pelo menos um ano.

    O empregador deve ter pelo menos três sucursais, subsidiárias, ou filiais domésticas ou no exterior.

 

ADVOCACIA DIAS MARQUES

Brasília – SCS Quadra 01 – Edifício Baracat – salas 1204 -1207 – 12 andar – Tel: (61)3322-3320 - (61)8184-2424
São Paulo - Edifício Rochaverá Marble Tower - Av das Nações Unidas, 14171 15º andar Brooklin Novo – Tel: (11)3522-6670
Rio de janeiro -Centro Empresarial Botafogo - Praia do Botafogo, 300 - 5º andar Tel: (21)4062-7238
Recife -JCPM Trade Center - Av.Eng. Antônio de Góes, 60 - 7º andar Boa Viagem Tel: (81)4062-8308
Curitiba -Evolution Tower - Rua Comendador Araújo, 499 - 10º andar - Batel Tel: (41)4063-8410
Campinas - Galleria Plaza - Av. Dr. José Bonifácio C. Nogueira, 150 – Térreo - Jardim Madalena Tel: (19)4062-8633
Salvador - Mundo Plaza - Av. Tancredo Neves, 620 - 33º andar - Iguatemi Tel: (71)4062-9681
Porto Alegre - Platinum Building Av. Carlos Gomes, 700 – 8º andar – Boa Vista Tel: (51)4063-8098
Fortaleza – Av. Dom Luis, 807 – 20º e 21º andar - Meireles, Fortaleza Tel: (85)4062-9232

Email para contato: diasmarques@diasmarques.adv.br

Imprensa

  • Entrevistas concedidas por Dra. Ana Paula Dias Marques

GTranslate

 Imigração, Naturalização, Cidadania e Vistos

Histórico da Imigração no Brasil

  • China
  • Chile
  • Coreia do Sul
  • Cuba
  • Dinamarca
  • Espanha
  • Estados Unidos
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Índia

Negócios Internacionais

Abertura de empresas no Exterior
- Estados Unidos (EUA)
- Canadá
- Reino Unido

Para outros países, colsulte-nos .

 

O Escritório